> Nossa História

História do Sindicato dos Engenheiros do Piauí (SENGE-PI)

Sindicato

História do SENGE/PI

Em setembro de 1982, 166 engenheiros filiados a Associação Profissional dos Engenheiros do Piauí, representado por seu Presidente José Maria Freitas, reunidos em Assembléia Geral, decidiram pleitear a transformação da entidade em Sindicato. Mas embora sendo uma decisão unânime, o pedido de reconhecimento ao Ministério não pode ser efetivado, uma vez que o numero de associados não era suficiente para dar entrada ao processo de reconhecimento, pois não atendia a exigência de 1/3 dos engenheiros exercendo atividades no Piauí. Dessa forma, a Diretoria da Associação organizou uma comissão de sindicalização, formada por um pequeno grupo de engenheiros voluntários, com o comprometimento a trabalhar em favor da classe, na busca de novas filiações. Após utilizar algumas estratégias, e com o apoio da Associação dos Engenheiros agrônomos, conseguiu-se finalmente atingir o percentual desejado, com 366 associados, assim distribuídos: 201 civis, 82 agrônomos, 41 eletricistas e 42 profissionais de outras categorias. Em 1985 foi dado entrada com o Processo de investidura Sindical, começando assim uma longa jornada de luta, que durou mais de um ano. Em 28 de maio de 1986 o Ministro Almir Pazzianotto Pinto assina a Carta Sindical. Em 10 de setembro de 1986 foi eleita a 1ª diretoria, tomando posse em 07 de outubro de 1986.

O Sindicato dos Engenheiros foi constituído para fins de defesa e representação legal, proteção, coordenação e estudos da categoria profissional dos engenheiros em todas as suas modalidades, bem como profissões de nível universitário com registro no Sistema CONFEA /CREA e que não possuam representação sindical.